Vacina contra a dengue pode reduzir até 93% os casos graves da doença

A vacina contra a dengue desenvolvida pelo laboratório francês Sanofi Pasteur, que pode reduzir em até 93% os casos graves da doença, lançada no último dia 27 de julho, deve estar disponível até a próxima semana na Sala de Vacinas do Hospital e Maternidade Dois Pinheiros. Nos próximos dias os primeiros lotes da Dengvaxia (nome dado à vacina) serão disponibilizados para hospitais e clínicas particulares do país.
Segundo representantes do laboratório francês, foram necessárias duas décadas de pesquisas em 15 países, com doses aplicadas neste período em 29 mil pessoas, para que os resultados levassem a aprovação pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).
A vacina é indicada para pessoas de nove a 45 anos de idade e pode reduzir em até 80% o número de internações causadas pela dengue, principalmente no caso da hemorrágica e protege ainda contra os quatro sorotipos da doença. 
A médica do Hospital e Maternidade Dois Pinheiros, Anna Letícia Yanai, explica que são necessárias três doses da vacina, no intervalo de seis meses, para garantir uma eficácia prolongada, mas já na aplicação da primeira dose o resultado de prevenção é positivo. “Quando a vacina é aplicada estimula a produção de anticorpos pelo próprio organismo da pessoa. Com o sistema imunológico mais preparado, se picado pelo mosquito, o corpo reage mais rapidamente no combate ao vírus, evitando a doença em 60%”, aponta Anna Letícia.
A médica destaca a vacina como um grande avanço no combate a doença. “Estamos vivendo nos últimos anos um surto de dengue no Brasil, com várias campanhas de combate à doença e a notícia da liberação e da eficácia desta vacina nos deixa muito contentes, vamos poder contar com mais um aliado nesta luta”, encerra Anna Letícia.
Em 2016, até o mês de junho, em torno de 1,3 milhões de pessoas foram infectadas pelo vírus da dengue em todo o país, sendo que 318 morreram. 

 

0000-00-00 00:00:00 | Carol Scandolara/BW Comunica